EDITAL FRCT/2018/M3.1.a/BGCT/09

I  – Objeto do concurso

  1- O presente concurso destina-se à apresentação de candidaturas para a atribuição de 1 Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT).

  2-Área científica: Oceanografia Física / Biológica / Oceanografia Observacional Oceanografia de Satélite.

  3- O contrato a estabelecer terá a duração de 12 meses, com início a 1 de janeiro de 2019, renovável até ao limite máximo de 3 anos.

 4- Legislação aplicável

Lei n.º40/2004, de 18 de agosto, com as alterações subsequentes, que aprova o Estatuto do Bolseiro de Investigação Científica;Despacho Normativo n.º 44/2015 de 21 de dezembro, na redação introduzida pelo despacho Normativo nº 16/2018 de 6 de agosto de 2018 que aprova o regulamento Geral de Bolsas de Investigação Científica e de Apoio à Gestão do Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia, adiante designado por RGB; Decreto Legislativo Regional nº 10/2012/A de 26 de março que aprova o regimejurídico do sistema científico e tecnológico dos Açores e o sistema de atribuição de incentivos financeiros, denominado PRO-SCIENTIA; Decreto – Regulamentar nº 17/2012/A de 4 de julho, que regulamenta as condições de acesso e as regras gerais deatribuição de apoios do PRO-SCIENTIA.

II     Período do Concurso

O período para apresentação de candidaturas decorre entre 03 e 14 de dezembro de 2018, não sendo aceites para avaliaçãoas candidaturas submetidas para além das 17h30 horas (hora dos Açores) do último dia do prazo.

III   Destinatários e perfil dos candidatos

1.  Podem candidatar-se ao presente concurso os indivíduos que possuam os requisitos previstos nas alíneas a), b) e c) do artigo11º do Regulamento Geral de Bolsas de Investigação Científica e de Apoio à Gestão do FRCT.

2.  São condições de admissibilidade

a) Mestres ou Doutorados em “Oceanografia”, “Oceanografia Física”, “Física”, “Ciências Geofísicas”, “Meteorologia, Oceanografia e Geofísica”, “Biologia Marinha”, “Biologia”, “Ciências do Mar”, ou áreas afins;

b)  Experiência (comprovada) no tratamento e processamento de dados oceanográficos (particularmente físicos, mas também biológicos e/ou químicos) obtidos em cruzeiros oceanográficos ou por sensores remotos;

c) Experiência (comprovada) no tratamento e processamento de dados de satélite para Observação da Terra (e.g. Cor do Oceano, SST, altimetria de radar, etc);

d) Experiência (comprovada) de programação informática ou experiência na utilização de software tradicional de programação de dados oceanográficos (e.g. Seasoft, ODV, MatLab, Surfer, IDL, Fortran, Seadas, Beam, etc.);

e) Experiência de embarque e no manuseamento de instrumentação oceanográfica tradicional (ex: CTD, ADCP, amarrações oceanográficas, XBT, etc.) não é obrigatória no âmbito do concurso, mas constitui vantagem.

3.  Constituem fatores preferenciais, valorizados em sede de análise curricular:

a)  Fluência oral e escrita em inglês;

d)  Experiência em equipas e/ou projetos internacionais;

e)  Experiência na produção de relatórios técnicos e científicos;

f) Grau de Doutor, obtido em instituição reconhecida.

  IV-Plano de trabalhos

1- O Plano de trabalhos incidirá sobre as atividades a desenvolver no âmbito do projeto de investigação, EAPA_165/2016, designado por “iFADO: Innovation in the Framework of the Atlantic Deep Ocean”, financiado pelo programa INTERREG | Atlantic Area, nomeadamente:

 – No âmbito da WP4: processar dados e interpretar os resultados de dados obtidos em cruzeiros oceanográficos realizados pela equipa de Oceanografia do Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores (no passado e presente) na região dos Açores; pesquisar e processar bases de dados oceanográficos nacionais / internacionais disponíveis para a região dos Açores (inventariação dos mesmos, processamento e análise); colaborar na preparação, definição do plano de amostragem e de recolha de dados oceanográficos (bióticos e abióticos) e participar, sempre que necessário, em cruzeiros oceanográficos a realizar no âmbito do projecto iFADO e outros associados;

– – No âmbito da WP6: processar dados de satélite (Cor do Oceano, SST e altimetria) para várias áreas a selecionar para os Açores de interesse regional e no âmbito da DEQM. Analisar principais padrões de distribuição dos parâmetros no tempo e espaço, anomalias e tendências, entre outras; comparar estes resultados com os resultados de outras regiões em estudo pelo consórcio;

– – Contribuição/participação ativa na publicação e disseminação dos resultados do projeto.

2- O projeto será desenvolvido nos Açores, sendo que a componente científica será desenvolvida no Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores (Ilha do faial), local onde se encontra sedeado o grupo de Oceanografia, sob a orientação científica da Prof. Doutora Ana Martins.

V-Candidatura Requisitos

1.  As candidaturas deverão ser apresentadas eletronicamente através do formulário disponível no sitio da Internet com o endereçohttp://idia.azores.gov.pt

2.  Para acesso ao formulário, é obrigatório o pré-registo no Sistema Científico e Tecnológico Regional, através do referido sítio daInternet, até 48 horas antes da data limite para apresentação das candidaturas. Aquando do pré-registo, os interessadosdeverão fazer um pedido de associação à instituição Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia no próprio formulário.

3.  Os processos de candidatura que não se encontrem completos à data do fecho do concurso serão automaticamente excluídos.

 VI- Avaliação e Seleção do Candidato

 1-A avaliação das candidaturas será da responsabilidade de um júri composto por 2 elementos do FRCT e de 1 Professor da Universidade dos Açores.

            2-As candidaturas serão avaliadas com base em dois critérios a saber:

–        Avaliação curricular (com uma ponderação de 60%)

–        Entrevista (com uma ponderação de 40%)

 VII– Financiamento

1. O financiamento da bolsa incluirá as componentes referidas nas alíneas a) a c) do art.20º do Despacho Normativo n.º44/2015 de 21 de dezembro na redação introduzida pelo despacho Normativo nº 16/2018 de 6 de agosto de 2018 que aprova o regulamento Geral de Bolsas de Investigação Científica e de Apoio à Gestão do Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia, adiante designado por RGB.

2. O montante do subsídio de manutenção mensal é de €1.160,00, no caso do candidato admitido ter o grau de Mestre, ou de 1.750,00€, no caso do candidato admitido ter o grau de Doutor, de acordo com o definido na tabela de valores das bolsas atribuídas diretamente pelo FRCT.

VIII- Informações adicionais

Qualquer informação adicional poderá ser solicitada ao Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia, Rua do Mercado, n.º 21,9500-326 Ponta Delgada, através do telefone +351 296 308 945, ou email  frct@azores.gov.pt

Ponta Delgada, 03 de dezembro de 2018

  Bruno Miguel Correia Pacheco

Presidente do Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia